terça-feira, 25 de janeiro de 2011

San Francisco




Vista do alto da Lombard St


Acordamos tarde depois de uma longa viagem e saímos de ônibus para o centro da cidade. Importante lembrar aos viajantes de carro que é fundamental buscar hotéis e/ou pousadas com estacionamento gratuito no local – guardar o carro pode se tornar um problema bem caro nos EUA. Justamente com isto em mente, fomos até a Washington Square de transporte público e demos uma voltinha pelo bairro italiano, com seus cafés e gelaterias. Passamos pelas ruas da pequena China Town, aonde vimos inúmeros orientais se acumulando em frente a peixarias e quitandas até finalmente seguirmos para a Union Square. A praça mais famosa de SF marca bem o centro chique da cidade, cercada por lojas de marca e megastores – aproveitamos para um cheesecake rápido e tradicionalíssimo na Cheesecake Factory.
Fim da linha de bondes próximo ao Fisherman's Wharf
Dalí pegamos um cable car (bonde – U$ 5), uma das principais atrações da cidade não apenas pela tradição e conservação do transporte como também pela simpatia dos condutores. Vale muito a pena! Descemos na Lombard Street para tirar uma foto na rua mais cheia de curvas de todos os tempos e dalí seguimos a pé para o Fisherman’s Warfh (pier turístico com vários restaurantes, lojas, museus, barcos antigos - a Hard Rock está lá), passando por algumas casas realmente bonitas e que fazem jus ao estilo de vida da cidade.
Parte mais turística de San Francisco
Destaque para a Ghirardelli Square, uma antiga fábrica de chocolates que reformou todo o entorno transformando-o em uma vila de tijolinhos marrons com várias lojas e restaurantes interessantes – os cupcakes da Kara são altamente recomendáveis para comprar e ir se lambuzar na pracinha em frente ä fonte.

Fonte da Praça
Andamos todo o porto e paramos no Pier 39, o mais turístico da região, para ver os leões marinhos tomando sol e comer rapidinho na Boudin Bakery. Para seguir com a tradição, a Gabi pediu um clam chowder – creme de carne de caranguejo servido no pão italiano – que combinou perfeitamente com o friozinho e serviu para esquentar um pouco. O Ivan pediu uma garlic french fries em uma barraquinha de crepes cheia de brasileiros que, honestamente, estavam muito boas.

Leões marinhos tomando sol
Clam Chowder, creme de carangueijo

Batatas com alho e parmesão

Aproveitamos para passar no Pier 33 para pegar nossos ingressos para a visita a Alcatraz do dia seguinte. A caminhada vale a pena e é bom para já conhecer o local de onde saem os barcos para visitar a ilha mais famosa de San Francisco.

Já pela noite, cansados de subir e descer ladeiras, aproveitamos para conhecer um barzinho no famoso bairro hippie ao longo da Haight Street, chamado Cha Cha Cha. Bom dizer que essa rua tem inúmeros bares bacanas, um diferente do outro, mas todos com a informalidade e o jeitão descolado de ser desta região. O Cha Cha Cha tem decoração kitsch-Latina e serve algumas tapas surpreendentemente boas – camarão Cajun e cogumelos salteados foram nossas escolhas, altamente recomendados – além de uma sangria fiel e bem servida. O público é jovem e informal, além de um atendimento muito bom . Passamos bem com os aperitivos e bebidas que não são exagerados como se espera nos EUA, mas realmente saborosos por U$38 o casal. Dormimos bem felizes!

Um comentário:

Celina disse...

Brisca
Que delícia esse creme de carangueijo; tão apetitoso!
Você comprou um casaco vermelho ou laranja?
tô morrendo de saudades do Ivan!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...