segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Los Angeles III



Acordamos cedo para enfrentar um sábado bastante corrido, uma vez que este seria nosso último dia de viagem.

O plano do dia era usar o ticket comprado no dia anterior para conhecer o Universal Studios, dar uma volta por Beverly Hills, Rodeo Drive e outros pontos turísticos, além de finalizar as compras da viagem. Obviamente, não deu pra fazer tudo. Na verdade nunca dá. A ansiedade do último dia de viagem misturada com a esperança otimista de conseguir fazer tudo que falta é uma combinação que geralmente não funciona.

Pra ajudar, estávamos em pleno sábado, e o estúdio estava realmente lotado.


O bom e velho Tubarão!

Quando compramos os tickets para o estúdio a expectativa era de conhecer galpões, cenários, “props” e, quem sabe, conseguir assistir a alguma produção. De fato, pagando caro, se consegue fazer isso em alguns deles, na Universal, por exemplo, o ingresso custa U$ 259,00!!!. O nosso pobre ticket de U$ 75,00 nos deu o direito a entrar no complexo de entretenimento City Walk (restaurantes, lojas, cinemas, shows) e entrar no parque. Sim, no PARQUE, mi-li-me-tri-ca-men-te idêntico ao que se vê em Orlando, Flórida.

Este casal, apesar de não ter relatado essa viagem aqui neste blog, já esteve neste outro local de semelhança inconteste em 2008, fazendo deste passeio um tanto repetitivo e... frustrante!




Cenário de Notting Hill





De qualquer maneira, um parque de diversões nos EUA é sempre uma alegria. O Universal te remete aos filmes que adoramos todo o momento, clássicos como Tubarão, De Volta Para o Futuro, Jurassic Park, Notting Hill, e mais recentemente Os Simpsons e Harry Potter marcam presença seja nos brinquedos (rides) ou mesmo nas lojinhas. São poucas atrações - neste ponto Orlando sai ganhando -, mas todas bastante divertidas. Pra quem nunca foi ao complexo Disney World/Universal em Orlando, talvez seja mais legal. 

A parte do tour pelos estúdios vale mais a pena aqui, uma vez que é possível passar por Wisteria Lane, rua fictícia onde se passa o seriado Desperate Housewives e tantos outros filmados ali.


Desastre aéreo? Sim se você se lembra de "A Guerra dos Mundos".


Dá pra ficar no parque o dia todo com facilidade, mas como se tratava de nosso último dia inteiro em LA deixamos o local próximo das duas da tarde para aproveitar o resto do dia.

Começamos então a maravilhosa maratona de fim de viagem chamada “falta comprar o que?”. Presentes, encomendas, aquele negocinho que você viu no começo da viagem e não comprou, etc e cositas más!

Recarregamos as energias com um almoço num fast food que estava fazendo o maior sucesso em LA, o Baja Fresh. Trata-se de uma lanchonete de comida mexicana feita com produtos 100% frescos e que caiu nas graças das estrelas de Hollywood. Na porta da filial de Beverly Hills, onde estávamos, só carros extravagantes e “pessoas saudáveis”, nenhum movie star. Caí na besteira de deixar a Gabi pedir pra mim enquanto estacionava o carro e quando vi estava comendo um burrito de quase 1kg. Mas vejam bem, era quase 1 kg de comida ultra fresca e saudável!!! Enfim, um tanto hypado demais pro meu gosto.


Vai um burrito? Está fresquinho...

Atrás de encomendas, fomos parar em um centro comercial muito legal da cidade, que também era um dos pontos que queríamos conhecer, o The Grove. O lugar é um agradável e charmoso shopping a céu aberto com lojas bacanas e restaurantes legais. No finzinho da tarde quando chegamos tinha uma bandinha de jazz tocando na praça central, super bacana.

Alí, perdidos na gigante Barnes and Nobles, acabamos encontrando meus tios, que estavam fazendo o mesmo giro pelos EUA com um grupo de amigos, mas no sentido contrário. Havíamos encontrado com eles em Las Vegas e não havíamos combinado de se encontrar em LA. Em uma cidade de quase 10 milhões de habitantes quais as chances disso acontecer? 


Simpático para compras, não?


Fizemos tanta propaganda do jantar do Baby Blues BBQ que eles não tiveram dúvidas sobre o destino daquela noite. E lá fomos nós, mais uma vez, ao nosso mais novo boteco favorito! Nesse momento eu me arrependi profundamente de ter almoçado 1kg de burrito às 4 da tarde...

Após o jantar, ainda demos uma última volta de carro pela Cidade Proibida. Perambulamos pelas mansões de Beverly Hills, passeamos pelas lojas da Rodeo Drive e o cansaço e a necessidade de arrumar as malas foi crescendo.

Assim, voltamos ao hotel para os últimos preparativos de volta ao Brasil. Na manhã do domingo, o que nos restou foi finalizar as malas, abastecer e devolver o carro que heroicamente percorreu quase 4000 Km de praia, neve, montanhas e desertos e voltar pra casa.

Sem dúvida nenhuma, pra uma viagem que foi programada em três dias, esta acabou sendo uma das aventuras mais divertidas deste casal. Um equilíbrio quase ideal de natureza e cidade, estradas e paradas. A região oeste dos EUA merece todos os turistas que recebe por ser incrivelmente bonita e proporcionar facilidades que dificilmente se encontra em outras partes do mundo.

Como sempre em nossos espíritos viajantes, voltamos pra casa com o gostinho de quero mais!


Alguma sugestão para as próximas férias? 
    

2 comentários:

Luis Belan disse...

Adorei sua viagem e obrigado por compartilhá-la. Suas informaçoes estão sendo muito úteis.

Ivan e Gabi disse...

Obrigado Luis, o objetivo do blog é essse mesmo! Compartilhe conosco suas experiências também. Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...