segunda-feira, 7 de novembro de 2011

França - Dinan






   Dinan é considerada uma das cidades mais bonitas da França e tem, segundo seus moradores, a segunda rua mais charmosa do país (confesso que não consegui achar a 1a...). Localizada a poucos quilómetros do mar, essa pequena cidade murada fornece muitos atrativos aos visitantes, sendo o principal o simples caminhar por suas ruas medievais com construções do século XIII e pequenos mercados de deliciosos produtos da Bretanha.

Entrada da cidade murada de Dinan.
   O convite aqui é para se perder nas ruelas do centro histórico da cidade murada. A cidade - ao contrário de outras que se instalaram às margens do rio – fica no topo de uma colina, tendo o rio Rance e o vale da Côte-d’Armor como paisagem.

Rio Rance e parte baixa de Dinan.

   Chegamos em um domingo a noite para o fim do festival anual da maçã, imaginando poder curtir muita cidra, bebida típica bretã e que havia nos acompanhado por toda a viagem até aqui. Porém, como toda cidade do interior francês as coisas fecham cedo e quando tentamos entrar no festival descobrimos que ele havia acabado há algumas horas antes. Nos restou passear pelas ruas do centro e jantar em um pequeno e charmoso bistrô saboreando mais cidra local.

Centro de Dinan a noite.

   Havíamos reservado a manhã da segunda-feira para caminhar pela cidade e conhecer seus atributos. Descobrimos que para caminhar (e muito!) uma manhã dá conta, mas se quiser entrar nas diversas atrações que a cidade oferece (teatro jacobino de 1224, a igreja gótica de St. Malo, a basílica romanesca de St. Saviour, a torre da Duquesa Anne e o Chateau de Dinan, basicamente) reserve pelo menos um dia.

Rua do centro histórico de Dinan com cores ressaltadas.
   Ficamos em um bom hotel (Hotel des Grandes Tours), próximo aos muros da cidade. Aqui vale a pena deixar o carro e ativar a disposição para andar, pois além de ruas super estreitas é difícil estacionar. Como nossa hospedagem não disponibilizava café-da-manhã, uma dica bacana é comprar seu croissant ou qualquer outra delícia recém saída do forno em uma boulangerie local e comer em uma das inúmeras praças locais – fizemos isso a viagem toda! Dessa vez, as guloseimas foram saboreadas aos pés da igreja gótica de St. Malo. A padaria da frente é recomendadíssima, principalmente o pain-au-chocolat!



Igreja gótica de St. Malo: a padaria da frente é irresistivel...


... e os vitrais também!
   Como era uma segunda-feira e a maioria das atrações estava fechada (isso ocorre na maioria dos lugares na Europa!!!, programe-se), ficamos com o percurso a pé indicado pelo escritório de turismo local, que cobre boa parte dessas atrações e da uma grande volta pela cidade. Recomendamos!

Centro Histórico de Dinan, uma das ruas do roteiro a pé.

Detalhe de rua do centro histórico.

   A segunda rua mais bonita da França se chama “Rue de Jerzual”, e é a rua que liga o rio Rance à cidade murada. Em tempos passados foi por essa rua que os mercadores desembarcavam seus produtos no rio a subiam para entrar na cidade, atravessando a Porte de Jerzual, um ponto fortificado de defesa da comuna. Como a rua liga o centro de Dinan ao rio Rance, prepare-se para uma longa caminhada ladeira abaixo, de fazer inveja a qualquer rua de Perdizes em São Paulo. A verdade é que o encantamento com as casas antigas e os paralelepípedos transformam o cansaço em mero detalhe nesse passeio mais que charmoso.

Chão da Rue de Jerzual com cores reforçadas.

Charmosa ladeira.
   Logo ao fim da rua (que já deixou de chamar-se Jerzual e atende pelo nome de “rue du Petit Fort”) delicie-se com os doces da confeitaria da esquina (rue du Petit fort, 85) – macarrons e uma torta de framboesa que valem toda a caminhada!

Detalhe do fim da Rue de Jerzual.
Simpático restaurante de frutos do mar. Ao lado, uma das melhores confeitarias da viagem!

   Morro abaixo encontra-se o já mencionado Rio Rance, com sua marina e restaurantes que compõem a bela paisagem da parte baixa de Dinan. Dali pode-se alugar um barco e seguir até o mar em St. Malo ou Dinard.

Fim da linha: o Rio Rance.

   Após percorrer todo o caminho proposto pelo passeio a pé paramos em uma loja de produtos típicos da Bretanha no centro de Dinan a procura de guloseimas para o resto do dia. Os produtos mais procurados da região são as cidras, as bolachinhas amanteigadas, o sal marinho em flocos e os caramelos com sal. De fato essas lojas são muito convenientes para presentes mas todos esses produtos podem ser encontrados facilmente – e muito mais baratos – em qualquer supermercado local. Há um Carrefour muito fácil na saída de Dinan, sentido St. Malo.

Basílica Romanesca, já no caminho de volta do roteiro a pé.

    Após agradável passeio pelo centro histórico, Rue de Jerzual, muralhas da cidade, igrejas - e muitas fotos -, decidimos seguir em frente para uma das partes mais esperadas da viagem pela Bretanha: St. Malo, a cidade murada à beira do Atlântico! Au revoir! 

Apesar dos dias cinza, o outono é especial na Bretanha.

Um comentário:

Fernando Guimarães disse...

Estou adorando as dicas, viajarei para a região com minha esposa em setembro de 2015. obrigado.
Fernando Guimarães

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...