domingo, 11 de agosto de 2013

Pokhara - Nepal

POKHARA

 


Pokhara, é a cidade perfeita para passar alguns dias depois do término de um trekking exaustivo. A cidade fica bem localizada, tendo os Himalayas como pano de fundo e um grande lago no seu miolo.

Nosso objetivo ali era descansar o corpo e a mente, repondo as energias com calma e preguiça. Dentre as várias opções de hospedagem, ficamos em um hotelzinho nada de mais e logo corremos para achar uma lavanderia para deixar os dezesseis dias de roupa suja. Até que enfim!

Detalhe do alto do templo tibetano. 
Fizemos a despedida com o nosso carregador e amigo Prem convidando-o para jantar. Quando conseguimos fazê-lo entender que gostaríamos que ele escolhesse o lugar, na lata ele nos respondeu que sabia de um restaurante que servia um excelente dhal bhat. Foi aí que nos convencemos de que ele realmente é fissurado pelo prato típico do Nepal.

E de fato, Prem tinha razão. O restaurante era bem bonitinho e servia um dhal bhat de respeito e com direito a seis tipos de acompanhamento entre lentilhas, três carnes, vegetais e pickles. Bebemos cerveja, comemos com a mão e ouvimos nosso amigo contar sobre a sua família, sua graduação em Sociologia e seu desejo de estudar inglês e virar um guia. Demos todo nosso apoio, o mais importante ele já tem!

Outro detalhe do templo budista.
A cidade é muito tranquila, relaxada e parece que respira o clima de fim de trekking. Vários cafés servindo cappuccino e cupcakes, restaurantes descolados, pizza de massa fina e até sorvete artesanal constam no cardápio.

É aí que dá pra matar a vontade de um belo bife, contar com um prato que não tenha arroz como ingrediente principal ou ainda comer uma salada. Outra boa opção é desfrutar o artesanato local, que mistura influências de diversas regiões do país, principalmente das áreas mais montanhosas.

Eu recebendo o meu xale tibetano.
Apesar de ser a segunda maior cidade do Nepal, Pokhara mantém um clima interiorano e que convida a passeadas preguiçosas em volta do lago. Impossível ter um clima melhor do que esse para terminar um trekking!

Quando já estávamos bem descansados resolvemos visitar mais um campo de refugiados. Pertinho de Pokhara existe um assentamento tibetano que já soma quarenta anos e, mais uma vez, o que era pra ser temporário se tornou permanente. Ali vimos uma cerimônia budista com monges de todas as idades participando. 

A vergonha do pequeno Buda foi tão grande que não deu nem tempo de tirar a foto!
Foi ali também que fomos agraciados com o xale branco de sorte para viagens. Gabi pediu para ser abençoada por um pequeno monge que morreu de vergonha de colocar o xale no pescoço dela.

No fim, para nós, Pokhara foi um descanso para o corpo e a alma.

Arco Íris sobre o assentamento tibetano.

2 comentários:

Narcísio e Dirlei disse...

Oi Gostaria de saber se desde Pokara dá para visualizar o Everest. A primeira foto, com bandeira, parece que é ele, ao fundo. Ótima viagem para vocês. Em Setembro faremos os EUA de carro e tudo estará no blog www.viajandoconosco.blogspot.com Recentemente postamos um ótimo fim de semana em Bariloche. Forte abraço.

Ivan e Gabi disse...

Olá blogueiros! Não, infelizmente não é o Everest e sim o Daulaghiri. De pokhara não da pra ver a maior montanha do mundo, ela está bem longe na verdade... Essa é a região do Annapurna, para ver o Everest só pegando avião e indo mais perto dele. Abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...